AUTOGESTÃO DA DOR NA CRIANÇA E FAMÍLIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25746/ruiips.v9.i1.24847

Palavras-chave:

autogestão, criança, dor, família

Resumo

Atualmente, a dor na criança é um tema pouco abordado e carece de informação científica. Considerou-se pertinente a realização de uma Scoping Review tendo como objetivo identificar as estratégias utilizadas na autogestão da dor na criança (entre os 6-12 anos) e família. Recorreu-se ao protocolo do Instituto Joanna Briggs. Os descritores MeSH definidos levaram à seguinte expressão de pesquisa: Pain AND Child AND Self-Management AND Family. Foram utilizadas como bases de dados científicas a PubMed e a EBSCHO e como critérios de inclusão utilizou-se a metodologia PCC: Population, Concept e Context, para responder à questão: Quais as estratégias utilizadas pela criança e família na autogestão da dor? Constatou-se que a dor não se constitui num conceito major, mas sintomatológico. Teve maior relevância o conceito de autogestão. Concluiu-se que a família e os profissionais de saúde desempenham um papel crucial, no colmatar das barreiras associadas à autogestão da dor na criança.

Downloads

Publicado

2021-06-21