Health and environment in the academic scenario from the teenagers’ perspective

Authors

DOI:

https://doi.org/10.29352/mill0210e.26068

Keywords:

environmental health, adolescent, health education, health promotion

Abstract

Introduction: Discussions around the relationship between health and the environment in the school context open spaces to sensitize the adolescent population regarding the development of educational actions aimed at prevention and health promotion that reinforce their socio-environmental commitment.

Objetive: To know the perception of adolescents about the relationship between health and the environment in the school environment.

Methods: Descriptive study, with a qualitative approach, carried out with adolescents from a high school in the state of Ceará. Thirteen adolescents participated, data were collected through semi-structured interviews and analyzed using the content technique.

Results: Three thematic categories were originated related to the adolescents' perception of the discussed theme, the relationship between health and the environment, themes, Environmental Health in the school context. Approach to health and environment education practices, valuing issues related to pollution, deforestation, climate change and urbanization.

Conclusion: It encourages the need to include the theme of environmental health in educational practices, allowing the expansion of reflections that can make the adolescent autonomous in terms of carrying out behaviors that minimize the risk to health and favor actions to promote health.

References

Alves, S. A. A., Moreira, D. A. A., Callou, R. S. B.L.,. Quirino, G, Bezerra I. M. P., &. Lopes, M. S. V.(2019). Estratégias de ensino aprendizagem na graduação de enfermagem: uma reflexão à luz do referencial teórico de Paulo Freire. International Journal of Development Research, 9,(10), 30938-30941. https://www.journalijdr.com/sites/default/files/issue-pdf/17167.pdf

Alves, S. A. A., Oliveira, M. L. B. (2018). Sociocultural aspects of health and disease and their pragmatic impact. Journal of Human Growth and Development, 28(2), 183-188. https://dx.doi.org/10.7322/jhgd.147236

Arantes, H., & Uehara, S. C. da S. A. (2021). Conhecimento e prática dos professores de ensino básico em educação ambiental e saúde. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(4), 169–190. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.16.11429

Anhas, D. M., Castro-Silva, C. R. (2017). Sentidos atribuídos por adolescentes e jovens à saúde: desafios da Saúde da Família em uma comunidade vulnerável de Cubatão, São Paulo, Brasil. Saúde e Sociedade, 26(2), 484-495. https://doi.org/10.1590/S0104-12902017169735

Araújo, M. M. L., Pequeno, A. M. C., Guimarães, J. M. X., Filho., J. O. V., Carneiro, C., & Negreiros, F. D. S. (2018). Processo de ensino-aprendizagem de enfermagem: reflexões de docentes sobre o estágio curricular supervisionado. Atas-Investigação Qualitativa em Saúde, 2, 72-80. https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2018/article/view/1766/1719

Bardin, L. (2009). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Baggio, M. A., Berres, R., Gregolin, B., & Aikes, S. (2018). Introduction of the School Health Program in the city of Cascavel, Paraná State: report of nurses. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(suppl 4), 1540–1547. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0188

Alves, S. A. A., Bezerra, I. M. P., Cavalcante, E. G. R., Albuquerque, G. A, & Lopes, M. S. V. (2021). Percepções de adolescentes escolares sobre Saúde e Meio Ambiente para práticas sustentáveis e Promotoras de Saúde. New Trends in Qualitative Research, 8, 323–331. https://doi.org/10.36367/ntqr.8.2021.323-331

Brasil, E., Silva, R., Silva, M., Rodrigues, D. P., & Queiroz, M. (2017). Adolescent health promotion and the School Health Program: complexity in the articulation of health and education. Promoção da saúde de adolescentes e Programa Saúde na Escola: complexidade na articulação saúde e educação. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 51, e03276. https://doi.org/10.1590/s1980-220x2016039303276

Brasil. (2016). Decreto n° 8.892, de 27 de outubro de 2016. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF), out 31; Seção 1. ??

Bizerril, M., & Faria, D.S. (2001). Percepção de professores sobre a Educação Ambiental no ensino fundamental. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 82, 200.

Busato, M. A., Ferraz, L., Frank, N. L. P. (2015). Reflexões sobre a relação saúde e ambiente: a percepção de uma comunidade. HOLOS, 6, 460–471. https://doi.org/10.15628/holos.2015.2145

Buss, P. M. (2000). Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, 5 (1), 163-177. https://doi.org/10.1590/S1413-81232000000100014

Chiesa, A. M., Nascimento, D. D. G., Braccial, L. A. D., Oliveira, M. A. C., Ciampone, M. & H. T. (2007). A formação de profissionais da saúde: Aprendizagem significativa à luz da promoção da saúde. Cogitare Enfermagem, 12(2) 236-240. doi:http://dx.doi.org/10.5380/ce.v12i2.9829

Dias, G. L., Camponogara, S., Costa, V. Z., Cezar-Vaz, M. R., Weiller, T. H., & Cardoso, L. S. (2018). Representações sociais sobre saúde e meio ambiente para equipes de Estratégia Saúde da Família. Saúde e Sociedade, 27(1), 163-174. https://doi.org/10.1590/S0104-12902018170658.

Diniz, K. S. (2019). Educação Ambiental na Educação Infantil: a percepção dos professores da educação infantil da Escola Municipal de Educação Infantil Patrimônio, em Uberlândia – MG no ano de 2017. (Trabalho final de curso de Gestão em Saúde Ambiental, Universidade Federal de Uberlândia, Brasil). Acesso em https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/27064

Fernandes, E. S. F., Santos, A.M. (2020). Desencontros entre formação profissional e necessidades de cuidado aos adolescentes na Atenção Básica à Saúde. Interface,24: e190049. https://doi.org/10.1590/Interface.190049

Farre, A., Pinheiro, P., Vieira, N., Gubert, F., Alves, M., & Monteiro, E. (2018). Adolescent health promotion based on community-centered arts education. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(1), 26–33. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0078

Freire, P. (2011). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Jesus, R.A., & Figueiredo, G.O. (2017). Percepção de professores do ensino fundamental sobre educação em saúde na prática pedagógica de uma escola pública. In: XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (pp. 1-13). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.

Jing, S., Hongwei L., Yang Z., Xinshuang S., & Li H., (2016). Vulnerability assessment of urban ecosystems driven by water resources, human health and atmospheric environment. Journal of Hydrology, 536, 457-470. https://doi.org/10.1016/j.jhydrol.2016.03.004.

Kruk Margaret, E., Gage, Anna D., Joseph Naima, T., Danaei, Goodarz., García-Saisó, Sebastián., & Salomon Joshua, A. (2018). Mortality due to low-quality health systems in the universal health coverage era: a systematic analysis of amenable deaths in 137 countries. Lancet, 392, 2203–12. doi.org/10.1016/ S0140-6736(18)31668-4

Lopes, I. E., Nogueira, J. A. D., Rocha, D. G. (2018). Eixos de ação do Programa Saúde na Escola e Promoção da Saúde: revisão integrativa. Saúde em Debate, 42(118), 773-789. https://doi.org/10.1590/0103-1104201811819.

Lee, Y., & Kim, S. Y. (2019). Public health law coverage in support of the health-related sustainable development goals (SDGs) among 33 Western Pacific countries. Globalization and Health, 15(1), 29. https://doi.org/10.1186/s12992-019-0472-z

Machado, M. F. A. S., Gubert, F. A., Meye, A. P. G. F. V., Sampaio, Y. P. C. C., Dias, M. A. S., Almeida, A. M. B., Morais, A. P. P., Silva, A. C., Campos, J. S., Chagas, M. I. O., & Chaves, E. S. C. (2015). Programa saúde na escola: estratégia promotora de saúde na atenção básica no Brasil. Journal of Human Growth and Development, 25(3), 307-312.

Monteiro, I. F. C., Monteiro, P. D. E. B. S. C. O. (2017). A educação ambiental e as representações sociais dos professores da rede pública no ensino fundamental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, 12(1), 165-76. https://doi.org/10.34024/revbea.2017.v12.2391

Machado, J. M. H., Martins, W. J., Souza, M. S; Fenner, A. L. D., Missifany Silveira, M., & Machado, A. A. (2017). Territórios saudáveis e sustentáveis: contribuição para saúde coletiva, desenvolvimento sustentável e governança territorial. Comunicação em Ciências Saúde, 28(2), 243-249. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/periodicos/ccs_artigos/territorio_%20saudaveis_%20sustentaveis.pdf

Oliveira, F. P. S. L., Vargas, A. M. D., Hartz, C., Dias, S., Fereira, E. F. (2018). Percepção de escolares do ensino fundamental sobre o Programa Saúde na Escola: um estudo de caso em Belo Horizonte, Brasil. Ciências & Saúde, 23(9), 2891- 2898. doi: 10.1590/1413-81232018239.16582018

Oliveira, N. S, & et al. (2020). Educação Ambiental como promotora da saúde: revisão integrativa da literatura. Revista Saúde e Meio Ambiente, Três Lagoas, 10(1), 175-188.

Pereira, C. V., Alves, S. A. A., Sobreira, C. L. S., Lopes, M. S. V. (2021). Educação ambiental e arboviroses no contexto escolar. Revista de Enfermagem UFPE on line, 15(1). https://doi.org/10.5205/1981-8963.2021.244683

Polit, D. F., Beck, C. T. (2019). Fundamentos de pesquisa em enfermagem: Avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 9ª ed. Porto Alegre: Artmed.

Rangel, V. et al. (2015). Considerações para uma agenda estratégica de saúde e ambiente e sustentabilidade: horizontes da Fiocruz para 2022. In: BRASIL, Ministério da Saúde. Saúde e ambiente para as populações do campo, da floresta e das águas (pp.47-61). Brasília.

Rebouças, J. P. P., Lima, G. F. da C., & Silva, E. da. (2021). Desafios da Educação Ambiental crítica em escolas públicas de Mossoró (RN). Revista Brasileira De Educação Ambiental, 16(3), 59–78. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11307

Santos, S. B., Machado, A. P. A., Sampaio, L. A., Abreu, L. C., & Bezerra, I. M. P. (2019). Acquired Syphilis: construction and validation of educational technology for adolescents. Journal of Human Growth and Development, 29(1), 65-74. https://dx.doi.org/10.7322/jhgd.157752

Tong, A., Sainsbury, P., Craig, J. (2007). Critérios consolidados para relatar a pesquisa qualitativa (COREQ): uma lista de verificação de 32 itens para entrevistas e grupos focais. Revista Internacional de Qualidade em Saúde, 19(6), 349357. http://dx.doi.org/10.1093/intghc/mzm042.

Turato, E, R. (2003). Tratado da metodologia da pesquisa clínico-qualitativa: construção teórico-epistemológica, discussão comparada e aplicação nas áreas de saúde e humanas. Petrópolis, RJ: Vozes.

Ventura, D. F. L., Ribeiro, H., D. I Guilio, G. M., Jaime, P. C., Nunes, J., Bógus, C. M., Antunes, J. L. F., & Waldman, E. A. (2020). Challenges of the COVID-19 pandemic: for a Brazilian research agenda in global health and sustainability. Cadernos de Saúde Pública, 36(4), e00040620. https://doi.org/10.1590/0102-311X00040620

Published

2022-07-29

How to Cite

Amorim Alves, S. A., Pinheiro Bezerra, I. M. ., Gomes Rocha Cavalcante, E. ., Alencar Alburquerque, G. ., & Vieira Lopes, M. do S. (2022). Health and environment in the academic scenario from the teenagers’ perspective . Millenium - Journal of Education, Technologies, and Health, 2(10e), 131–139. https://doi.org/10.29352/mill0210e.26068

Issue

Section

Life and Healthcare Sciences