AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DA FAVA DE INDÚSTRIA (Vicia faba L.) NAS CONDIÇÕES DO VALE DO TEJO

Autores

  • Artur Amaral Escola Superior Agrária de Santarém, Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém, Centro de Investigação em Qualidade de Vida, Instituto Politécnico de Santarém, Portugal
  • Diogo Carvalho Escola Superior Agrária de Santarém, Instituto Politécnico de Santarém, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.25746/ruiips.v6.i3.16142

Resumo

A faveira, no sistema de produção do Vale do Tejo, é uma cultura intercalar, instalada no período do inverno, antecedendo a cultura principal de primavera-verão e destina-se à indústria de congelação. Este trabalho teve como objetivo avaliar o desenvolvimento e os componentes do rendimento da variedade Listra, em duas parcelas, localizadas no Vale do Tejo, em solo de aluvião. As parcelas experimentais foram instaladas em condições normais de cultivo, a 6 de dezembro e a 4 de janeiro. Observaram-se e registaram-se as fases de desenvolvimento, a população produtiva, o número de caules, de vagens e grãos por m2. A produção de biomassa não influenciou a produtividade. O ciclo cultural foi marcado por condições meteorológicas adversas, o que potenciou o aparecimento de doenças que condicionaram a biomassa foliar da planta. As plantas do campo semeado a 4 de janeiro apresentaram um menor ciclo cultural, com menores períodos das fases de desenvolvimento, mas com maior produtividade e maior índice de colheita.

Downloads

Publicado

2018-12-22