PROJETO WineWATERFootprint – DETERMINAÇÃO DA PEGADA HÍDRICA NA FILEIRA VITIVINÍCOLA

  • Artur Saraiva Instituto Politécnico de Santarém
  • Adelaide Oliveira Instituto Politécnico de Santarém
  • Albertina Ferreira Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Loureiro Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Paulo Instituto Politécnico de Santarém
  • Anabela Grifo Instituto Politécnico de Santarém
  • António Ribeiro Instituto Politécnico de Santarém
  • Helena Mira Instituto Politécnico de Santarém
  • José Maurício Instituto Politécnico de Santarém
  • Luís Ferreira Instituto Politécnico de Santarém
  • Gonçalo Rodrigues COTR – Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio, Portugal
  • José Silvestre INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Portugal
  • Manuel Feliciano Instituto Politécnico de Bragança
  • Pedro Silva Instituto Politécnico de Beja
  • Margarida Oliveira Instituto Politécnico de Santarém
Palavras-chave: Água residual de adegas, Análise de Ciclo de Vida, Uso eficiente da água

Resumo

As alterações climáticas e a escassez de água daí decorrente têm levantado preocupações junto do setor agrícola, e em particular na fileira vitivinícola, devido ao impacto que esta escassez tem na produtividade e qualidade do vinho. O uso eficiente dos recursos naturais e a subsequente redução dos custos de produção através da adoção de práticas mais sustentáveis é hoje um objetivo dos vitivinicultores.

O projeto WineWATERFootprint pretende avaliar a pegada hídrica na fileira vitivinícola através do desenvolvimento de uma metodologia aplicada a estudos de caso. A determinação da pegada hídrica na vinha e no vinho, bem como a avaliação da sua sustentabilidade, permitirá identificar pontos críticos e ineficácias no processo passíveis de mitigação. Com o conhecimento adquirido pretende-se propor e concretizar medidas de gestão da água que reduzam 10% da pegada hídrica. Este projeto terá ainda como output uma aplicação computacional, user friendly, para o cálculo das pegadas azul, verde e cinzenta, de forma independente, na vinha e na adega. O consórcio deste projeto é constituído por 5 instituições de ensino e investigação e por stakeholders, o que no seu conjunto permite o desenvolvimento de sinergias que potenciem a criação do conhecimento e a inovação desta cadeia de valor.

Publicado
2019-07-15