A UTILIZAÇÃO DE TERAPÊUTICAS NÃO CONVENCIONAIS NO CUIDAR DA MULHER COM CANCRO DA MAMA: UMA SCOPING REVIEW

  • Diana Carvalho Instituto Politécnico de Santarém
  • Ana Rita Cotafo Instituto Politécnico de Santarém
  • Hélia Dias Instituto Politécnico de Santarém
  • Olímpia Cruz Instituto Politécnico de Santarém
  • Emília Coutinho Instituto Politécnico de Viseu
Palavras-chave: Cuidados de Enfermagem, Mulher, Neoplasias da mama, Terapias complementares

Resumo

O cancro da mama e seus tratamentos afetam toda a dimensão bio-psico-social e espiritual das mulheres. Compete ao enfermeiro uma prestação de cuidados individualizada e holística que responda às necessidades das mesmas, devendo enquadrar a utilização de terapêuticas não convencionais nas suas intervenções. O presente artigo teve como objetivo identificar as terapêuticas não convencionais que se utilizam no cuidar da mulher com cancro da mama, tendo sido realizada uma revisão sistemática da literatura, através da plataforma EBSCO, em que foram analisados quatro artigos. Estes referem atitudes e conhecimento dos cuidadores relativamente aos riscos entre terapias convencionais e complementares, a comunicação com os clientes acerca destas, os seus benefícios na menopausa após o cancro e a preferência das pessoas na integração de terapias complementares. Concluiu-se que é emergente a investigação, no âmbito da enfermagem, nesta área, para que se evidenciem os benefícios e malefícios destas terapêuticas no cancro da mama.

Publicado
2020-04-12