Kaak Al Abbas: o alimento religioso na construção de territorialidades

  • Karina Cruz Karina Arroyo Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Brasil)
Palavras-chave: Islam, Ashura, kaak Al Abbas, territorialidade, geossímbolos.

Resumo

A Geografia Cultural se interessa pela espacialização dos geossímbolos capazes de semiografar agências e territorialidades. O Sagrado pode materializar-se simbolicamente nos atos e comportamentos triviais de um grupo, como o alimentar-se, determinando a construção de identidades próprias e evocando sentidos e saberes ligados ao alimento. Neste artigo, o Kaak Al Abbas,  participa como alimento simbólico e indispensável à celebração de Ashura, marco histórico representado na Batalha de Karbala, a Tragédia responsável pela cisão jurisprudencial e política do Islam entre sunitas e xiitas.  Sua fabricação, consumo e distribuição são parte integrante do processo ritualístico anual no Brasil e no mundo, apresentando simbolismos e significados capazes de configurar identidades, demarcar poderes e erigir territorialidades. A partir de uma abordagem embasada na Geografia Cultural e na filosofia fenomenológica, pretende-se descrever e traçar algumas reflexões pertinentes sobre a alimentação no campo geográfico a partir de uma perspectiva religiosa do consumo alimentar.    


Biografia do Autor

Karina Cruz Karina Arroyo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Brasil)
Doutoranda em Geografia Humana pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO/UERJ) e membro do Grupo de Pesquisa NEPEC em Rede/CNPq. Mestre em Geografia Humana pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO/UERJ). É sócia efetiva da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR).É especialista em Sociologia (2011) e Filosofia (2015) pela Faculdade Internacional Signorelli. Possui graduação em Pedagogia, licenciatura pela Universidade Cândido Mendes (2014) e graduação em Ciências Sociais pelo Instituto de Humanidades da Universidade Cândido Mendes, IUPERJ (2009). Foi bolsista FAPERJ Nota 10 pelo PPGEO/UERJ; participa como pesquisadora pelo NEPEC (Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Espaço e Cultura) do PPGEO/UERJ e atua como Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Brasil-Irã no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ). Editora-chefe da Revista acadêmica Litteris (ISSN 1984-7429). Possui experiência na pesquisa de Espacialidades Religiosas e Cultura, na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Cultural, Geografia da Religião, Educação e Antropologia das formas Expressivas. Sua atual trajetória científico-acadêmica atrela-se à dimensão cultural da estruturação territorial e do fenômeno religioso no espaço, migrações e sua difusão cultural, política e espacial.
Publicado
2017-08-04
Secção
Artigos